Terça-feira, 20 de Dezembro de 2011

Quatro por cento disseram que o comercial os levou a “reconsiderar pessoalmente sua opinião sobre o aborto” depois de ver Tebow e sua mãe Pam contar sua história durante o comercial.

 

Andrea Bocelli, Tim Tebrow e Susan Boyle: "Os médicos recomendaram a minha mãe que me abortasse".

Peter J. Smith - www.lifesitenews.com - 15 de outubro de 2010 (Notifam)

EDINBURGO, Reino Unido, 15 de outubro de 2010 (Notifam) – O fenômeno internacional da canção, a senhora Susan Boyle, revelou numa nova autobiografia que os médicos disseram à sua mãe que a abortasse, porque pensavam que a gravidez era muito arriscada para ela.

A senhora Susan Boyle alcançou o estrelato em abril de 2009, depois de aparecer no programa televisivo do Reino Unido, conhecido como ‘Britain’s Got Talent’ (Inglaterra tem talento) em que a mulher escocesa de feições não glamorosas deixou atônita a audiência com sua poderosa entrega da canção “I dreamed a dream” (Eu sonhei um sonho) da obra musical baseada na novela ‘Os miseráveis’ de Victor Hugo.

Porém a mulher de 49 anos de idade, oriunda do vilarejo de Blackburn na região de West Lothian, Escócia, nunca sonhou que seu sonho de cantar no cenário internacional se tornasse realidade, se sua mãe a tivesse abortado, seguindo o conselho dos médicos.

Em sua autobiografia, intitulada “The Woman I Was Born To Be” (O destino de minha vida como mulher), Susan Boyle revela que os médicos recomendaram um aborto à senhora Bridget Boyle, uma mãe com oito filhos, porque temiam que tivesse complicações físicas.

Susan Boyle revelou que sua madre rechaçou o conselho como “impensável” dado que ela era “uma católica devota.”

Quando Susan Boyle nasceu de emergência por cesárea, os médicos não deram à sua mãe as usuais 'Felicitações senhora Boyle'! Tem um bebê precioso.” Susan Boyle contou que os médicos assumiram uma atitud desdenhosa para sua vida – especialmente quando suspeitaram que poderia ter dano cerebral devido à uma falta de oxigênio.

“Provavelmente o melhor é que aceite que Susan não alcançará muito na vida,” segundo o que contou Boyle que os médicos disseram para sua mãe. “Susan não alcançará muito assim que não espere muito dela.”

“Eu estou segura que eles tinham as melhores intenções,” continuou relatando Boyle, “mas não creio que devessem dizer isso, porque ninguém pode predizer o futuro.”

“O que eles não sabiam era que eu sou um pouco lutadora, e toda minha vida estive tentando provar que ele estavam equivocados.”

Susan Boyle lançou seu primeiro álbum musical intitulado I dreamed a dream” (Eu sonhei um sonho) em 23 de novembro de 2009, que rapidamente vendeu 9 milhões de cópias em seis semanas, convertendo-o no álbum número um desse ano. O livro de Guinness de récordes mundiais também reconheceu que Boyle é a artista feminina do Reino Unido com as vendas mais rápidas de um primeiro álbum musical.

Nos anos recentes, houve um número de ícones populares que tem revelado que suas mães tiveram que tomar uma decisão sobre se se submetiam a um aborto ou pariam seu bebê.

O senhor Andrea Bocelli, um cantor italiano de música pop, ópera, e clássica, revelou ao mundo este ano que os médicos recomendaram que sua mãe que abortasse, depois que ela sofreu um ataque de apendicite, o que seria provável que seu filho nascesse com uma incapacidade. Bocelli é completamente cego.

Bocelli disse que esperava que a história de sua valente mãe "daria coragem à muitas mães que se encontram em situações difíceis nesses momentos quando a vida é complicada, mas que querem salvar a vida de seu bebê.”

Nos Estados Unidos dA América, a estrela de futebol americano universitário, o senhor Tim Tebrow (que agora é jogador de ataque da equipe dos Denver Broncos) revelou que os médicos recomendaram à sua mãe que se submetesse a um aborto, depois que ela adoeceu nas Filipinas.

A história de Tebrow apareceu num curta-metragem de 30 segundos para divulgação comercial durante o jogo de futebol americano da ‘Super Bowl” (Super Bola). Segundo um estudo, uns 92.6 milhões dos americanos viram o comercial. Entre aqueles que se identificavam a favor do aborto,  quatro por cento disseram que o comercial os levou a “reconsiderar pessoalmente sua opinião sobre o aborto” depois de ver Tebow e sua mãe Pam contar sua história durante o comercial.

Versão do original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/oct/10101512.html

publicado por emtudoavontadedeus às 23:19
link do post | comentar | favorito

. logotipo sapo

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Himno de La Liturgia de l...

. O menino que conseguiu fa...

. Ou se está com Jesus, ou ...

. Há homens que dizem: se D...

. «Poderemos ficar no céu, ...

. Advertência da incompatib...

. A parte mais bonita, a pa...

. "A imensidade de Deus é a...

. Médico ao remover seus ov...

. A MELHOR CANÇÃO PARA DEUS...

.arquivos

. Abril 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

. logotipo sapo