Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2012

Portugal rejeita adoção gay.

 

LISBOA, 28 Fev. 12 / 03:18 pm (ACI/EWTN Notícias).- O Parlamento de Portugal rejeitou um projeto de lei que buscava conceder a adoção de crianças à casais homossexuais, cujas uniões são legais neste país europeu desde o ano de 2010.

Na sexta-feira 24 de fevereiro a proposta só recebeu o apoio de 8 deputados comunistas e 39 dos 74 socialistas. O projeto só foi defendido por 47 (pouco mais de 20 %) dos 230 membros do Parlamento.

O Partido Social Democrata (PSD, centro direita) como o democrata cristão CDS-PP, que governam em coalizão desde junho passado e que juntos representam 132 dos 230 assentos do Parlamento luso, votaram contra a proposta.

Segundo disse a agência Efe, os 14 deputados comunistas explicaram nesta ocasião que não se pode mudar uma norma aprovada há um ano e meio porque "faz falta prosseguir no debate" e porque "não se dão as condições" para a modificação.

Diversos especialistas ao redor do mundo dizem que a adoção gay atenta contra a orden natural e contra o direito que tem toda pessoa de ter pai e mãe, especialmente as crianças que foram abandonadas ou passaram pela dor de perder a ambos.

A doutrina católica não aprova o mal chamado "matrimônio" gay porque atenta contra a natureza, sentido e significado do verdadeiro matrimônio, constituído pela união entre um homem e uma mulher, sobre a qual se forma a família.

publicado por emtudoavontadedeus às 23:46
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 19 de Fevereiro de 2012

Mãe de gêmeos vence o câncer de mama sem submeter-se ao aborto.

Mãe de gêmeos vence o câncer de mama sem submeter-se ao aborto

Washington, 17 Fevereiro. 12 / 06:08 am (ACI/EWTN Notícias).-

Zoila Leiva, mulher americana de 42 anos que decidiu não abortar e dar à luz a seus gêmeos tendo se submetido à quimioterapia por câncer de mama que padecia, manifestou seu desejo de que "as mulheres saibam que há esperança e que podem salvar suas vidas e também as de seus bebês".

"O câncer não tem que ser uma sentença de morte", declarou.

Os médicos de Leiva diagnosticaram um câncer de mama em dezembro de 2007, quando tinha quatro meses e meio de gravidez, e recomendaram submeter-se a um aborto para tratar sua enfermidade. Ela rechaçou o procedimento.

Leiva contou seu caso ao diário britânico 'Daily Mail' depois de ver a notícia de um estudo médico publicado na revista científica 'The Lancet' que mostrava que as mulheres grávidas com câncer de mama podem ser tratadas com segurança, sem necessidade de atrasar o tratamento até dar à luz.

Segundo reportou o 'Daily Mail' em 10 de fevereiro, uma equipe de especialistas do Instituto de Câncer Leuven de Bélgica descobriu que a quimioterapia pode ser administrada com segurança dentro do segundo e terceiro trimestre de gravidez, sem afetar o bebê por nascer.

A investigação deu a conhecer também que, em geral, a cirugia como parte do tratamento é segura dentro de qualquer dos três trimestres.

Em sua comunicação com o diário britânico, a mãe disse que "meu oncólogo recomendou um aborto imediatamente, já que meu câncer estava avançado e que se tinha estendido aos gânglios linfáticos".

"Disseram-me que não tinha meio de saber se se tinha estendido em outros órgãos enquanto estivesse grávida, porque não podia realizar nenhum dos exames necessários", explicou.

De acordo com o testemunho de Leiva, os médicos "queriam que fizesse um aborto com duas semanas, mas depois de escutar sobre o procedimento fiquei horrorizada. Podia sentir os meus bebês movendo-se e pensei ‘morrerei de depressão se os mato agora’, assim que nunca voltei a esse consultório médico".

Ajudada pela organização 'Hope For Two', que dá ajuda à mulheres grávidas que padecem de câncer, Zoila Leiva se pôs em contato com médicos americanos que lhe ajudaram a tratar da enfermidade de forma bem sucedida.

Depois de quatro aplicações de quimioterapia durante 12 semanas, no momento de dar à luz, os médicos descobriram que o tumor em seu peito se tinha reduzido a quase nada.

Apesar do temor de que seus bebês nascessem com peso inferior a um quilo, teve a feliz surpresa de que pesavam cerca de um quilo e meio cada um.

"Eram crianças fortes e saudáveis. Agora têm quatro anos e são uns pequenos terremotos, estão plenos de energia".

No informe remetido pelos especialistas ao 'The Lancet', se recomendava que as mulheres e seus companheiros fossem informados sobre este possível tratamento, e que abortar, de acordo com o estudo, não melhora o resultado na saúde da mãe.

publicado por emtudoavontadedeus às 20:59
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 12 de Fevereiro de 2012

Preservativo é "arma de distração" do problema da AIDS

 


Mons. Braulio Rodriguez (foto Ical)

 

TOLEDO, 11 Fevereiro. 12 / 04:52 pm (ACI/Europa Press).- O Arcebispo de Toledo e Primado da Espanha, Mons. Braulio Rodriguez, assegurou que uma das causas da AIDS ou de sua grande difusão na África é o "grande negócio" das grandes empresas farmacêuticas, "que não baixam o preço de seus medicamentos e impedem a cura ou previne o risco de morte para tantos enfermos".

Bispo Rodriguez fez estas considerações em seu artigo semanal publicado na revista diocesana 'Pai Nosso' e colecionado pelo Europa Press por ocasião da 53° Campanha das Mãos Unidas, que este domingo começa com o lema "Saúde, direito de todos. Ela funciona!".

"Nós estávamos acostumados a crer que se há ainda tanta AIDS na África, talvez a culpa seja da Igreja, que não permite o uso dos preservativos", algo que, segundo o Arcebispo, "é certamente um simplismo, um tema de uso dos países ocidentais como Espanha".

"Por acaso na Espanha não é tremendamente fácil ter acesso aos preservativos e não desapareceu a AIDS?", perguntou o Arcebispo, que salientou que ouviu alguém dizer que "o preservativo se converteu na África em uma arma de distração do problema da AIDS".

Nesse assunto, advertiu que 30% das instituições no mundo que se dedicam a lutar contra a AIDS pertencem, de fato, a Igreja Católica, com "fantásticos" programas para combater a enfermidade.

Voluntários de mãos unidas

Segundo disseram os voluntários de Mãos Unidas que não entram nessas "discussões", mas que se "lançam à ação" e se "esforçam" para, além da coleta –"que é de obrigado cumprimento para todas as paróquias e templos da Diocese"–, inventar toda classe de maneiras para conseguir recursos que permitam financiar projetos concretos.

Também destacou o trabalho de Mãos Unidas e, em relação com os objetivos desta nova campanha, apontou que esta instituição da Igreja "se preocupa em saber e denunciar as causas pelas quais adoecem e morrem as pessoas" que contraem enfermidades como a AIDS, hepatite C, o paludismo (malária, dengue) e a tuberculose.

"É bom pedir a responsabilidade de todos nós em sua erradicação", falou.

Dito isto, afirmou que "a saúde dos seres humanos não se pode converter em um negócio multimilionário" e salientou que "os avanços na investigação de vacinas e fármacos tem de por-se ao serviço do direito de saúde dos mais pobres".

O Arcebispo acha necessário difundir uma informação básica sobre a AIDS que faça desaparecer "temas e ignorâncias" e informar como luta a Igreja Católica contra estas enfermidades.

Opinião: "Nestes tempos de Carnaval, seria muito importante a refelexão sobre esse tema".

publicado por emtudoavontadedeus às 21:30
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 5 de Fevereiro de 2012

"A fim de que tal abordagem seja verdadeiramente humana deve «evitar um enfoque reducionista que considere a pessoa humana como um obstáculo para o desenvolvimento".


Ativistas do controle demográfico e direitos reprodutivos marginalizados em debate do Rio+20

Por Timothy Herrmann - Fevereiro 03, 2012 -

NOVA YORK, 3 de fevereiro (C-FAM) Em preparação para o que é quase indiscutivelmente a conferência intergovernamental sobre desenvolvimento sustentável mais influente na escala internacional, representantes de estados membros, de organismos da ONU e da sociedade civil concluíram três dias de acalorados debates sobre o projeto mais recente de um documento que servirá de guia para as práticas de desenvolvimento sustentável em todo o mundo.

Tal como está, o documento não faz alusão alguma ao controle demográfico ou aos direitos reprodutivos como componentes necessários para o desenvolvimento mundial sustentável.

O escrito se concluirá na conferência da ONU sobre desenvolvimento sustentável a realizar-se no Rio de Janeiro, Brasil, no próximo mês de junho (Rio­+20).

A ausência de referências ao controle da população e aos direitos reprodutivos levou os organismos da ONU como o Fundo de População (UNFPA, por suas siglas em inglês) e a grupos como a International Women’s Health Coalition (IWHC) a realizar fortes intervenções que propõem sua inclusão em futuros projetos.

Apesar de que estas organizações foram contundentes durante o processo consultivo, na ONU era evidente que estas referências não se incluíam no projeto por falta de consenso entre os países e a sociedade civil sobre a relação entre desenvolvimento e crescimento da população.

Em busca de outros foros para manifestar sua polêmica agenda fora do Río+20, o UNFPA Fundo de População foi convidado durante a mesma semana para concorrer ao Forum Econômico Mundial (FEM) em Davos, exclusive na cúpula anual a qual assistem alguns dos políticos, corporações e acadêmicos mais influentes do mundo.

Enquanto estava no FEM , o presidente do UNFPA Fundo de População , o dr. Babatunde Osotimehin, fez uso da palavra em um painel intitulado «7 bilhões  que constam: benefício ou desastre».

Mesmo o debate sendo levado a cabo de maneira privada, tanto o UNFPA Fundo de População como o FEM Forum Econômico Mundial publicaram informações e declarações oficiais que descrevem o crescimento demográfico como insustentável e como uma ameaça para o desenvolvimento.

Para muitos países que investiram fortemente na próxima conferência, como Brasil, o perigo de assinalar o controle demográfico de ameaça para o desenvolvimento coloca o mundo numa encruzilhada.

Em uma declaração oficial, o Brasil afirmou que na conferência prevista os países «podem optar por repetir argumentos neo-malthusianos ou decidir restabelecer a necessidade da solidariedade, da equidade e padrões sustentáveis de produção e consumo, com os países desenvolvidos frente à iniciativa».

Pelo contrário, a declaração oficial do UNFPA Fundo de População referente ao projeto do documento sobre desenvolvimento sustentável apresentou o crescimento demográfico de forma negativa e recomendou que os governos garantiram «que todas as mulheres, homens e jovens tenham informação, acesso e opções sobre a variedade mais ampla possível de métodos de planificação familiar seguros, efetivos, acessíveis e aceitáveis», que em prática incluem tanto abortivos como serviços de aborto.

Apesar de que o UNFPA Fundo de População argumenta em seu documento que respalda o princípio de que «os seres humanos constituem o centro das preocupações relacionadas com o desenvolvimento sustentável», suas políticas de controle da população identificam a pessoa humana como o principal problema, mais que a solução, que enfrenta o desenvolvimento sustentável.

Uma recente declaração da Santa Sé sobre a próxima conferência destaca não só que o documento resultante deveria incluir um «enfoque centrado no homem», mas que a fim de que tal abordagem seja verdadeiramente humana deve «evitar um enfoque reducionista que considere a pessoa humana como um obstáculo para o desenvolvimento».


publicado por emtudoavontadedeus às 23:02
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

. logotipo sapo

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Himno de La Liturgia de l...

. O menino que conseguiu fa...

. Ou se está com Jesus, ou ...

. Há homens que dizem: se D...

. «Poderemos ficar no céu, ...

. Advertência da incompatib...

. A parte mais bonita, a pa...

. "A imensidade de Deus é a...

. Médico ao remover seus ov...

. A MELHOR CANÇÃO PARA DEUS...

.arquivos

. Abril 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.contador de visitas

estatisticas gratis

. logotipo sapo